quinta-feira, novembro 08, 2007

Amar você (Ale - 08/11/2007)


Por hora, te sinto tão perto
Que me confundem os sentidos
Porém, há momentos
em que à distância me corrói a alma

O dia é vazio
Se tu não vem olhar comigo as estrelas

O dia é frio
Quando não ouço tua voz
Aquela que aquece a vida

Tal qual o sol, aquece a flor
no alto de uma montanha
fria, distante e esquecida

Teu olhar tão doce
me arrancam lágrimas
como se algum dia
tivesses me deixado esperando

e que agora, em teus olhos
me reencontro
com a paz
que um dia tive

o teu sorriso é como a chuva
que limpa os campos
suavizando cada ser vivente
com suas águas

sim, o teu sorriso
é bálsamo que lava a alma
e traz consigo a presença fina
de ser feliz

tantas dores já narradas em versos
tantas saudades e amores
que o cansaço me tomou nos braços

...me entreguei
em desistência plena

Mas como é sábio o universo!
Renasço em força e sonhos
Mesmo que fossem apenas sonhos

Porque sonho é matéria-prima
que enobrece a alma de quem faz poesia

E a poesia
é a própria energia vibrante
que reconstrói minha alma
na beleza infinita de amar você

2 comentários:

~*Ray*~ disse...

Fabuloso o teu poema
Um sentimento tão puro e que tambem ocupa o meu coração...
Pobre coração esmagado pela traição...

Um grande abraço.

~*Ray*~ disse...

Eu bem que quero que isso acabe logo... Quero expurgar isso de mim... O quanto mais rapido melhor...

Um abraço