quinta-feira, março 20, 2008

O Imperfeito (Ale - 20/03/2008)


A brisa era leve e trazia um cheiro molhado
O tempo me olhava, calado
E o dia, parecia o mais-que-perfeito.

O som que pairava sob o céu
Causava um torpor
E a textura nas cores que eu via
Encobertas com um véu, reluzia.

O sol de intenso amarelo
Parece até que sorria
E tudo era novo de novo

No alvorecer
Tão perfeito
No brilho do dia

Em todo lugar era arte
Leitura, canção e poesia
E a vida pintava as cores
Num céu de alegria

A lágrima escorria em meu rosto
Por ver tão perfeita harmonia

E eu canto a beleza da vida refeita
Dos sonhos de antes e agora
De amor e paixão pela arte que aflora
Do peito de uma alma imperfeita

5 comentários:

~*Ray*~ disse...

Lindo poema!
Obrigada pelo comentario.

=*

~*Rebeca*~ disse...

Quantas palavras que tocam a alma...
Parabéns conterrâneo.

Beijo grande.

-

Ale (mestressan) disse...

Grato Raíssa. Volte sempre

Ale (mestressan) disse...

Rebeca, agradeço seu elogio. Darei uma passadinha no seu blog. Um beijo

~*Rebeca*~ disse...

Ale, virei sua fã...
Linkei seu blog, viajei em cada palavra sua.

Outro beijo.

-