quarta-feira, abril 06, 2011

Feito Canto (Ale - 06/04/2011)


Desde que fiz canção


Que me vejo assim


Feito nuvem carregada




Pensamento desconexo


Retrata meu ego centro


Meu egoísmo perplexo


Em meio ao nada...




Motivo hermético


De voz calada




Dor do não


...do sim


Talvez razão pela qual a emoção


Se faz em mim




Desde que fiz canção


Que o canto me arrebata...Enfim.


Da voz uma alvorada


Da dor uma enseada


Um porto seguro




Uma flor que brota na alma


Se espalha feito capim


E os pássaros fazem seus ninhos


O sol clareia o escuro


Meu peito vira um jardim

Um comentário:

Rô Emerick disse...

Ameiii seu blog!!!
seguindo vc!!!
abraços..Rô