sexta-feira, agosto 19, 2005

Teu Gosto (17/08/05)



Quando te busco, quero inteira.
Do cheiro de flor
ao cheiro do amor que exala da quentura do teu corpo
Corpo Suave de pétala e
ardente de brasa.
Teu gosto me entorpece a alma
O sabor do teu beijo provoca meu fogo
mas queima com calma
não a calma dos anjos
mas a calma do saborear sem pressa
até a última gota de teu prazer intenso
Meu amor imenso
O orvalho que escorre de tua pétala
Ao tempo que sacia minha sede de amar,
embriaga todas as minhas sensações
Embebeda os meus desejos mais fortes de lhe ter comigo
Arranca de mim tudo que é razão
Semente de amor, intensa paixão
Êxtase que não se traduz em palavras
Fera indomável dentro de nós
Apenas
Incontrolavelmente entregues em um só pulsar
Perfeitos em se amar
És tu, mulher
em sincronia de forças
Amor; Paixão; Magia e Sensação
És sempre o fogo de mim
ao tempo que és bálsamo
Cálice único em que eu bebo
Fonte do desejo
Fogo que alimenta minha chama
A mesma que te chama
Toda e inteira
Nenhuma barreira
Calor de uma cama
Mulher e menina
Paixão que fascina.
Minhas mãos te percorrem em busca do todo
de todo teu corpo delgado
em meio ao alvoroço
de ti para mim
me sinto domado
Eis que neste instante
faz-se em um só corpo
inteiros amantes
completos em sí
Só nós em nós mesmos
Vontades, segredos
Teu cheiro, teus beijos
Pra sempre te ter
Mulher dos meus sonhos
Pureza e beleza
Paixão e prazer.

3 comentários:

Isis disse...

Ale,
A sinuosidade das frases de sua poesia reforçou a intenção de sensualidade, digamos aqui assim, de suas quentes palavras... Não costumo gostar muito de insistência de frases curtas demais, porque me cansa, mas vendo da perspectiva estética de sua poesia, as curvas e vai-véns que formam as frases curtas e longas e curtas e longas dá um retoque sutil à emoção transmitida. Proposital ou não, apreciei isto, além do conteúdo como um todo. De mim afirmo que surtiu o efeito talvez esperado.
Gosto quando vc escreve! Um beijo, Isis

Ale (mestressan) disse...

Puxa...que belo comentário! Estou bem feliz com isso...grato meu amor!

Isis disse...

Esta poesia completa a anterior... Do amor à menina-flor ao prazer do seu calor...