terça-feira, outubro 17, 2006

Minha Realidade (Ale - 17/10/2006)




Fugi pra bem longe
Do que poderia ser normal

Talvez os quadros que pintei não sejam belos
Tampouco os poemas que fiz, reais
Aos olhos do mundo

Porém os faço com a alma

Não posso ser diferente
...é mais forte do que talvez
racional

sou eu,
apenas

Como a cigarra
Que de tanto cantar
Abandona sua “casca”

Mesmo alguém dizendo
“...pra quê? Sua casca é o que mais importa!”

Continuarei cantando o que sou
Despedaçando “cascas”

Renovando no canto à vida
Exaltando em versos e rimas
A realidade que encontro no amor

6 comentários:

Juliana disse...

Na verdade não lembro de você (sorry).
Mas conheço algumas pessoas do Pó & Teias.
Você veio pra Curitiba? Abçs.

Igor Weyne disse...

Parabéns!! Mais um poema e mais uma característica que afirmo existir em você, diante do nosso convívio.
Você sabe ser você, sem ter vergonha do que os outros irão pensar e ponto final
“...pra quê? Sua casca é o que mais importa!”

Marcos Lessa disse...

Pocha cara!
um poema melhor q o outro!
parabens por essa riqueza de descrição!

abraço.

Ale (mestressan) disse...

Ju, escrevi no seu blog a resposta.

Igor...que nossa amizade se desenvolva sempre...gosto de vc e grato por suas palavras de apoio!

Marcos...como eu te disse, é para mim uma honra receber um elogio de um artista...grato por suas palavras! Abraços

Aline disse...

Lembrei de uma conversa recente com um amigo:

- Espantosa a forma como vc é vc, Aline! Parece redundante mas não é. Vc não parece não ter medo de nada!

- Vc acha espantosa a forma como sou? mas que forma? Nasci assim. E quem disse que não tenho medo? Tenho medo sim. mas um dia meu avô me disse que coragem não é ter medo. É enfrentar o medo, sabendo que ele existe. Respeitando-se.

- Mas é difícil...

- Difícil é. Mas nessa vida o que é fácil além dos abraços meus (brinco)?
- os abraços meus (respondeu-me).:D

Alessandro, que bom que "é vc apenas". Seja sempre.
Apenas. =)

Tudo de bom. Adorei o poema!
Aline.

Ale (mestressan) disse...

Que bom Aline...pois é...o importante é sermos apenas o que somos, né? Bjo