segunda-feira, maio 16, 2005

Caminho das Lágrimas (Ale - 16/05/05)


Hoje não tem poema nem palavras doces, apenas vontade de chorar.
Nem me pergunto porque. Nem quero mesmo saber.
Talvez até eu já saiba, talvez não. O que importa?
A única coisa que importa é que hoje a minha poesia não escorre da ponta de uma caneta em cima de um papel-borrão, mas percorre um rosto triste, deságua em meio ao tempo, da cachoeira que tem meus olhos, da nascente do coração!

6 comentários:

andorinha disse...

Boa tarde Ale,
As lágrimas fazem parte da vida, mas não é melhor um sorriso?
Quero ver um sorriso nesse teu rosto lindo.
Um beijinho

Ale (mestressan) disse...

Andorinha e seu eterno carinho! Obrigado amiga. As vezes as lágrimas renovam os sorrisos! Beijos

Gilda disse...

Por mais razões que tenha para chorar, amanhã "o Sol" Vai nescer de novo...
Grande beijo
G.

Ale (mestressan) disse...

Obrigado Gilda! Beijo pra vc também!

Nia disse...

Olá Ale,
não deixes que anoiteça aí dentro.

Se chorares, que seja de alegria.

Vergílio Ferreira escreveu (acho que é assim) "o que importa não é o que os outros fizeram de nós mas o que nós fazemos disso que fizeram de nós".

Amanhã quero ver-te sorrir:-)
Beijinho

Ale (mestressan) disse...

Beijos pra vc também Nia!