quinta-feira, março 24, 2005

A Ciência do Amor (Ale - 24/03/05)


Sinto minha alma feliz, mesmo um tanto quanto machucada. Na verdade, sentimos por quem nos machuca, sofremos pelas circunstâncias que a vida nos impõe e aprendemos muito com tudo que nos acontece. Aprendemos a ter calma, tranqüilidade; A tomar decisões fundamentadas no histórico dos acontecimentos e não simplesmente na confiança dos sentimentos; Aprendemos que nossos sonhos são exclusivamente nossos a não ser que encontremos alguém com o nosso mesmo sonho e que não devemos convencer a ninguém a sonhar com a gente; Aprendemos que temos um valor e que antes de qualquer coisa temos que aprender a nos valorizar, porque se não for assim, ninguém nos valoriza, mesmo que valorizemos a todos. Entre tantas outras coisas que aprendemos com o sofrimento.

A felicidade em minha alma se dá pelo único fato de existir uma força poderosa chamada "Esperança". Uma força que nos move rumo ao nosso objetivo; Uma força que nos faz amar a nós mesmos e nos faz aprender a esperar e que um dia nos encontraremos com tudo o que é bom e que merecemos, no momento exato. Para que mereçamos temos que trabalhar a nossa alma pra que não acumule mágoas, ressentimentos, ódio e nem vingança de nenhum tipo de sofrimento que alguém nos fez passar um dia, para que possa penetrar o amor verdadeiro, sentimento este que, precisa de um espaço limpo e puro para habitar e que jamais penetraria em um coração cheio de negativismos.

Ontem mesmo eu estava pensando que, não devemos alimentar pensamentos ruins e nem tampouco "ruminar" sentimentos negativos em relação a quem nos fez sofrer um dia. Pensemos assim: Passei porque tinha que passar, pra que eu aprendesse tudo o que é preciso aprender para que a vida não me pregue mais peça; para que compreendamos verdadeiramente o que é o amor. Muitas vezes, utilizamos na prática, pensamentos "Platônicos". Platão, em busca de compreender o que é Deus, primeiramente, por não ter contato com esta Divindade começou a aprender o que "não é" Deus, chegando a compreensão de que a perfeição, nós compreendemos, através da imperfeição e assim também a nossa vida nos impõe este aprendizado. Aprendemos durante alguns anos em nossa existência o que "não é" o Amor, para que, ao encontrarmos com ele, sabermos identificar. Só devemos cuidar do processo de análise, que, apesar de lidar com sentimentos, deve ser essencialmente "científico". Para identificar um sentimento verdadeiro devemos analisar dados, fatos históricos, fatos sociais, ações, reações, resultados e provas, e devemos repetir este processo em várias circunstâncias para que tenhamos a exatidão da experiência.

Cético, eu? Talvez sim, talvez não! Mas algumas coisas eu tenho certeza: O amor merecido um dia chega e farei o possível para reconhecê-lo, pela análise sistemática de dados consistentes e pela experimentação, chamemos de “científica" dos acontecimentos e do sentimento propriamente dito; Se eu não o reconhecer, tratarei de reconhecê-lo o mais rápido que eu puder, para que não se perca o que aprendi com o passar dos anos; A esperança é uma força que se desenvolve à medida que aprendemos a viver com a confiança da existência de uma força superior que move a natureza das coisas e que o amor é exatamente o que merecemos, definitivamente relacionado com o que plantamos em toda a nossa existência humana.

Que a semente do amor se desenvolva dentro do meu coração, e que a cada dia eu aprenda a plantar, para que a minha colheita seja verdadeira e repleta de coisas boas em minha vida de semeador e que eu encontre alguém que queira, de verdade, seguir comigo, sorrindo, feliz, plantando em função de um sonho único de plenitude e de amor verdadeiro.


2 comentários:

Gabi disse...

... noooossa maninho, quanta felicidade e Alegria vc me proporcionou agora ao ler suas verdadeiras, profundas e simples palavras... "Hoje sinto meu coração feliz"...
Nesse feriado olhando o céu estrelado num interior de Pernambuco, lembrei de ti... saudades senti... e então percebi, nas reflexões e nas ansiedades de te reencontrar, do quanto vc me faz bem... da dimensão do amor e carinho que sinto pelo meu irmão querido, e de como quero ver SORRINDO outra vez.
E, contemplando seus pensamentos e convicções a cerca da ciencia do Amor, tão bem definida pelos seus sentimentos, também afirmo do quanto meu coração se encontra FELIZ!!! porque a sua felicidade é a minha também, as tuas angústias passadas eram as minhas também, e estas ALEGRIAS que sentes, é um conforto para o meu espírito e um bálsamo a tua tão valiosa AMIZADE!!
Tenha uma Positiva semana meu querido amigo! tE AmO!

Ale (mestressan) disse...

Eu amo você, minha maninha querida! Estou feliz sim e quero lhe ver feliz também! Um grande beijo!