sexta-feira, abril 15, 2005

Poema de Minh´alma (Ale - 15/04/05)


Gosto de mim com esse jeito manso
Gosto de ter esse olhar maroto
Gosto de ser alguém que não me canso
Gosto da vida e de viver aos poucos

Gosto também do meu olhar sem teto
Gosto de ver o horizonte afora
Gosto de ser como esse céu aberto
Que trago em mim tudo que dentro mora

Sou como um som de uma nota solta
Entre as montanhas que produzem eco
Sou como a voz de uma alma envolta
Com seu amor que sempre está por perto

Mesmo sozinho gosto de estar comigo
Mesmo distante gosto de ser presente
Sempre mantendo um coração tranqüilo
Dentro do mar veloz de minha mente

Sou como um canto dentro de uma poesia
Mesmo que a rima não se tenha outrora
Mesmo que não se tenha harmonia
na melodia que se foi embora

e assim vou sendo como um poeta preso
dentro de si ou até mesmo fora
não sei ao certo definir aonde
este meu ser que aqui vos fala mora

Talvez aqui ou mesmo não tão longe
Talvez ali ou mesmo não tão perto
Só sei dizer que perto ou distante
Meu coração estará sempre aberto



12 comentários:

lu disse...

É bonito. :) Num dia da semana passada falava-se no murcon acerca dos génios que não têm pás de espírito. Quando se aborda esse tema vêm-me sempre à memória uma frase de Nietzsche em Assim Falava Zaratustra: "É preciso muito caos interior para parir uma estrela que dance"
Tenho pena de não poder passar horas aqui a comentar blogs e a discutir pontos de vista... De qualquer forma vou continuar a vir de vez em quando para ver o que vais escrevendo.
beijos**

yulunga disse...

Bom dia, bom dia.
"Sou como um som de uma nota solta
Entre as montanhas que produzem eco". Consegues imaginar a dimensão com que o eco produz o nosso eu? É bom ouvir aquela vozinha interior e gritá-la.

Ale (mestressan) disse...

Bom dia Yulunga! Consigo imaginar e vejo muita magia no eco! O Eco me atrai! Beijo.

Ale (mestressan) disse...

Lu, você escreve bem. Consegue tocar o coração da gente!

Rita Dantas disse...

Fuiandando até ao fim à procura do autor...eras mesmo tu.
Confesso-meimpressionada...

Ale (mestressan) disse...

Rita, agradeço o elogio! Tenho algumas poesias e textos de diversos assuntos, quase sempre sobre sentimentos e pensamentos meus. Gosto de alguns mais que outros. Não sou um "POETA" nem "ESCRITOR" profissional, mas gosto, independente de qualquer coisa de escrever e pintar! Uma pintura minha são duas Araras Azuis em meu Blog, pra que vc possa conhecer e entre os textos e poemas, o que mais gosto é o "Solidão de um Anjo", logo abaixo deste que você leu! (ALE)

Avidez disse...

É mesmo isso:)

Ale (mestressan) disse...

Avidez,

Licença Poética ;-)

Gabi disse...

Maninho, este poema me sensibilizou profundamente.... um grande presente que vc me deu Hoje!!!

Grata por ter vc ao meu lado, em minha vida!!
Beijos... e a minha eterna amizade!

Ale (mestressan) disse...

Sou e serei verdadeiramente eternamente seu amigo! Amo você Gabi! (Um beijo - ALE)

Gabi disse...

"São tantas as emoções..."
Adoro ler o que vc escreve!!
Ei maninho, le aos meus e-mails que te enviei hj... e vamos olhar a LUA... (sua grandiosidade e explendor!)

Ale (mestressan) disse...

Gabi, eu bem que tentei olhar a lua, mas olhei pro céu! É que aqui em Curitiba começou o frio e o céu encobre de nuvens! Te amo! Um beijo