sexta-feira, abril 29, 2005

O Silêncio de Amar (Ale - 29/04/05)



O Azul de seu olhar bonito
Tem na cor do infinito
Refletido no mar

No mar da emoção de meu ser
Onde encontro você
Pura como o luar

Luar, sua luz prateada
Força em noite calada
No silêncio de amar

amar, esse amor tão intenso
Como um céu tão imenso
Onde posso voar

Voar, entre o mar e o monte
Avistando o horizonte
Que me põe a sonhar

Sonhar, com a esperança de ver
Que um dia em você
Eu também vou estar

8 comentários:

Rosa disse...

Esta blogosfera está cheia de poetas! :)

Um beijo, Ale, e bom final de semana (gostaste do meu sotaque???) :)))

Ale (mestressan) disse...

hehehe...como não gostar? ;)

O Micróbio disse...

Um luar demasiado azul para o meu gosto... :-)

Ale (mestressan) disse...

O Azul me inspira! ;o) Abraços amigo Carlos

trintapermanente disse...

muito bonito. parabéns!

andorinha disse...

Como diz a Rosa tantos poetas que encontramos por aqui. É bom. A poesia é um bálsamo para os sentidos.
Beijinho e boa semana.

circe disse...

Pois, "O Silêncio de Amar" :
Num título, metes o poema inteiro.

Temos poeta! Ale, abraços :))))

Ale (mestressan) disse...

Trinta - Obrigado pelo incentivo! Beijos - :o)

Andorinha - Deixei-te um recado em teu blog!


Circe - É como tu falas, os poemas estão sempre, ou quase sempre, todos no título! Beijo